Já imaginaram “Velozes e Furiosos” sem Vin Diesel?

Isto poderia ter acontecido

Parte do sucesso da saga de "Fast & Furious" está no carisma e na boa química que tiveram desde o primeiro momento os atores Vin Diesel e o falecido Paul Walker. A dupla que estreou em 2001, além dos astros que passaram pelas produções ao longo dos anos, a trama bem elaborada e as cenas de ação conquistaram mais fãs, ansiosos para ver todos os filmes da saga produzida pela Universal Pictures. Mas a história poderia ter sido diferente.

Segundo o produtor Neal H. Moritz, Diesel não era a primeira opção para o papel de Dominic Toretto em "Velozes e Furiosos", e sim Timothy Olyphant. De fato, o estúdio tinha dado sinal verde ao saber que Olyphant seria o grande protagonista. No entanto, o ator terminando não aceitando o convite e o papel foi dado para o segundo da lista.

Além disso, o produtor também comentou da possibilidade de cancelamento do sétimo filme após a trágica morte de Walker. Mas antes de tomar qualquer decisão radical, a Universal decidiu pensar melhor. E foi assim que o roteirista Chris Morgan teve a ideia de concluir a história com aquela cena e canção que fizeram todo mundo se emocionar. 
por Alejandro Cusa

PUBLICIDADE