O amor em "Call Me By Your Name"

O filme do italiano Luca Guadagnino recebeu quatro indicações ao Oscar®

Sol, férias e Itália, já temos três razões para nos apaixonar pelo filme de Luca Guadagnino, "Call Me By Your Name". O filme indicado ao prêmio da Academia na categoria de "Melhor Filme" chega na competição no momento certo. Não apenas porque comemoram 90 anos desta fabulosa premiação, mas também porque ressalta um assunto que fortalece a efervescente discussão sobre os direitos sexuais.

"Call Me By Your Name" é baseado no romance de 2007 de André Aciman que explora uma relação amorosa surgida entre dois homens. Situado nos anos 80 em uma linda cidade no norte da Itália, o filme conta o encontro entre Elio, um jovem de 17 anos, e Oliver, um homem um pouco mais velho que se hospeda em sua casa convidado pelo pai de Elio, um professor universitário. As tardes e os passeios vão moldando esta relação que nos impulsiona apesar dos medos ou da vergonha.

Timothée Chalamet interpreta Elio. O ator de 20 anos tem alguma experiência no cinema, mas "Call Me By Your Name" é, sem dúvidas, seu grande papel até o momento. "Minha família e meus amigos me aconselharam vê-lo antes da estreia em Sundance, porque podia ser uma experiência avassaladora que não pudesse aproveitar. E tinham razão. Estava tremendo durante toda a exibição. Não foi até a segunda vez que vi quando fui consciente do que tínhamos feito", comentou emocionado a Fotogramas.

As filmagens, que têm várias cenas sexuais e momentos de drama intenso, fluíram graças ao bom trabalho do diretor que garantiu que tanto Chalamet como Armie Hammer, seu co-protagonista, se sentissem confortáveis em seus papéis. "Antes de gravar, ensaiamos todas as cenas que eram emotivas ou fisicamente intimas. Apenas por nossa diferença de idade e experiências, Armie foi muito solidário. Ele sabia muito mais do que eu o que estava fazendo", disse Chalamet.

Pelo menos 363 eleitores da Academia devem escolher "Call Me By Your Name" para se tornar o "Melhor Filme" do ano. O filme teve um forte impacto nos espectadores que se sentiram comovidos pela história e pela forma com que o roteiro aborda o desordenado e explosivo efeito do amor surgido entre esses dois homens. Chalamet compete também como "Melhor Ator" e o filme é considerado nas categorias de "Melhor Roteiro" e "Melhor Canção".

Dará o seu voto? Não perca a entrega do Oscar® dia 4 de março no TNT.


por TNT