Oscar 2016: Melhor Filme Estrangeiro para "Son of Saul"

O filme húngaro era o favorito e não decepcionou

O grande favorito aos Oscar de Melhor Filme Estrangeiro não decepcionou seus apostadores em Hollywood. "Son of Saul", filme húngaro dirigido por László Nemes, desbancou fortes concorrentes, como "Mustang", de Deniz Gamze Ergüven; "Theeb", de Naji Abu Nowar; "A War", de Tobias Lindhol; e o latino-americana "El abrazo de la serpiente" de Ciro Guerra.

Este drama situado em Auschwitz em outubro de 1944 segue os passos de Saul Ausländer, um membro húngaro do Sonderkommando, grupo de prisioneiros judeus separados no campo de concentração e obrigados e estar com os Nazis na maquinaria destinada à exterminação de pessoas. Enquanto trabalhava no crematório, ele descobre o corpo de um rapaz que considera como um filho. Como Sonderkommando planeja uma rebelião, decide levar adiante uma tarefa paralela: salvar o corpo do garoto em chamas, encontrar um rabino para benzê-lo e encontrar uma sepultura digna para o corpo.

Sob a direção de Nemes, que escreveu o roteiro junto com Clara Royer, o filme é estrelado por Géza Röhrig. No elenco estão os atores Levente Molnár, Urs Rechn, Todd Charmont, Jerzy Walczak, Gergö Farkas, Balázs Farkas, Sándor Zsótér, Marcin Czarnik, Levente Orbán, Kamil Dobrowolski, Uwe Lauer, Christian Harting, Attila Fritz e Mihály Kormos.
por Alejandro Cusa
Tags oscar oscars