Um Superman solidário encarou os baldes de agua

Henry Cavill, vestido de super-herói, se somou à campanha "Ice Bucket Challenge"

ALS Ice Bucket Challenge - Amy Adams & Henry Cavill from Cruel Films on Vimeo.

Assim como outros astros de Hollywood, Amy Adams e Henry Cavill, os atores que interpretam Lois Lane e Superman em "Man of Steel" e no "Batman v Superman: Dawn of Justice", que estreará dia 25 de março de 2016, aceitaram o desafio do "Ice Bucket Challenge", campanha solidária que tenta alertar a sociedade para a Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) e arrecadar fundos para a pesquisa da doença. Como podemos conferir no vídeo, a atriz encarou elegantemente o balde de água gelada, enquanto ele, vestido de Superman, resistiu valentemente  A SEIS BALDES!!

Assim, eles agora integram o grupo de personalidades do cinema e TV que já participaram do desafio, entre eles, Ben Affleck, o novo protetor de Gotham City; Gal Gadot, a Mulher Maravilha; e Zack Snyder, diretor do longa-metragem da Warner Bros. Pictures e DC. Outros artistas também já participaram, como: R2D2, Neil Patrick Harris, Seth Meyers, Leonardo DiCaprio, Jennifer Aniston, Tina Fey, Robert Downey Jr., Julia Louis-Dreyfus, Reese Witherspoon, Kate Hudson, Jeremy Renner, Bradley Cooper, Olivia Wilde, Jason Sudeikis, Matt Damon, Anne Hathaway, Emily Blunt, Tom Cruise, Vin Diesel, Kate Upton, Dwayne Johnson, Justin Timberlake, Kaley Cuoco, Ashton Kutcher, Charlie Sheen (do seu jeito), Tom Hiddleston, Chris Pratt, Eva Longoria, James Franco, Jessica Alba, Elizabeth Banks, Zoe Saldana, Stephen Amell, Emma Stone, Robert Pattinson, Gwyneth Paltrow, Mark Wahlberg, Kristen Stewart, Channing Tatum, Lindsay Lohan, Sarah Jessica Parker, Shia LaBeouf, Nicole Kidman, Tom Hanks, Chris Evans, Benedict Cumberbatch e Chris Hemsworth; entre outros.

Os criadores do desafio explicaram que aqueles que aceitam tomar o banho de água gelada experimentam por alguns minutos os espasmos e a sensação de dormência vivenciadas por aqueles pessoas que sofrem do ELA (conhecida como Lou Gehrig), para que assim tomem consciência da doença que afeta 5 de cada 100.000 pessoas. A doença debilita os músculos, impedindo os movimentos voluntários e até a fala.
por Alejandro Cusa