"Wonder Woman 2" irá contra o assédio

A sequência protagonizada por Gal Gadot adotará as novas políticas do PGA

Depois de um ano de denúncias, escândalos e discursos declamatórios sobre o assédio sexual em Hollywood (estendido a todos do espetáculo), em outubro de 2017 o Grêmio de Produtores da América (PGA) definiu as políticas que vão contra esta conduta abominável. E dizem que "Wonder Woman 2" será o primeiro filme a adotar essas medidas.  

De acordo com a publicação feita no Twitter a jornalista do Vanity Fair, Rebecca Keegan, "Wonder Woman 2 será o primeiro filme a adotar as novas políticas do PGA contra o assédio sexual". O que isso significa? Que antes da produção começar essas políticas serão informadas ao elenco e a toda equipe que trabalhar no filme. 

As recomendações do PGA sobre este tema apontam que as vítimas possam identificar e denunciar o assédio sexual como a percepção de um ambiente laboral hostil. Além disso, as confusões deverão ser evitas sobre esse assunto, tendo cuidado com a linguagem verbal e corporal utilizada durante as produções. 

Lembrando que a sequência sobre a Mulher Maravilha será dirigida por Patty Jenkins e chegará aos cinemas dia 31 de outubro de 2019. Notaremos a presença destas políticas no filme?



por TNT